Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

EDUCAÇÃO DIFERENTE - Gabinete de Apoio e de Intervenção

EDUCAÇÃO, SOCIEDADE E DEFICIÊNCIA

EDUCAÇÃO DIFERENTE - Gabinete de Apoio e de Intervenção

EDUCAÇÃO, SOCIEDADE E DEFICIÊNCIA

Apoio on-line

O meu nome é Maria José e sou mãe de um jovem surdo, que frequenta a escola EB 2/3 de Santa Marinha, em Vila Nova de Gaia. Preciso urgentemente de contactar com pais de crianças surdas de Portugal ou com cidadãos surdos que tenham opinião sobre o decreto-lei 3/08. Por esta nova legislação, os pais poderiam optar por colocar os seus filhos na escola de referencia mais próxima (neste caso no Porto, em Paranhos) ou mante-los nas escolas que sempre frequentaram. A grande maioria dos pais de Gaia optaram por manter nesta cidade os seus filhos pois aqui os sentem felizes e o seu bem-estar pesou muito na decisão que tomaram. Muitas outras razões estiveram na base desta difícil opção, nomeadamente o tempo de deslocação casa-escola, o pouco convívio familiar a que essa deslocação obriga, o mau domínio da LGP (pois em Gaia foram poucos os anos em que foi colocado um formador de LGP nas escolas), o facto de muitos se encontrarem em anos de final de ciclo, (nomeadamente 9º ano, ano de exames), etc. Porém, essa opção levou a um outro problema: não são colocados nestas escolas intérpretes de LGP, em especial às crianças do 4º, 7º e 9º anos (finais de ciclo de escolaridade). Isto está a levar crianças e pais a uma angústia e a uma ansiedade que as transtorna diariamente e com consequências graves para o seu aproveitamento escolar. O sentimento de desigualdade está a apoderar-se de todos. Gostaria de contactar com outros pais de crianças surdas para saber qual a sua opinião ou como resolveram esta questão, que foi, pelo que sei, complicada a nível nacional. A opinião de cidadãos surdos, técnicos ou professores especializados é também muito valiosa para mim. Faço isto pelo meu filho, mas também por mais 32 crianças surdas de Vila Nova de Gaia, que neste momento frequentam as escolas básicas desta cidade e que tinham anteriormente Unidades de Apoio a Alunos Surdos (UAAS).

Grata desde já


Desde já, os meus parabéns pelo seu inconformismo face à actual conjuntura do sistema educativo português. Portugal sempre teve dificuldades em dar resposta aos alunos com necessidades educativas especiais, mas a verdade é que actualmente enfrentamos um panorama demasiado escuro e problemático... Isto é, o ministério da educação e o governo transmitem uma ideia de que está tudo bem e que todos os alunos têm resposta educativa, porém faltam os professores, os técnicos, os recursos materiais e espaciais, as acessibilidades, entre outros. Ainda estamos no 3º mundo no que diz respeito à educação especial... Há muito para fazer e teremos de ser todos nós: protestando, reivindicando, adaptando esta realidade a uma outra bem melhor para os nossos alunos... Para os nossos filhos... Para um futuro melhor.

Aqui ficam algumas sugestões de visita:

http://www.apsurdos.pt/

http://d91601.tinf28.tuganet.info/

http://www.evora.net/asevora/

http://asgva.home.sapo.pt/

http://fpas.org.pt/AssFil/

http://redesolidaria.org.pt/instituicoes/i18/instituicao-campos

http://www.soberaniadopovo.pt/portal/index.php?news=5338

http://www.apsurdos.pt/docs/evt_madeira.htm

http://asism.blogs.sapo.pt/

http://surdos.frolas.com/viewtopic.php?f=2&t=61

http://www.educatic.info/index.php?option=com_content&task=view&id=793&Itemid=513

http://redesolidaria.org.pt/instituicoes/i92/instituicao-campos

http://deficiencia.no.comunidades.net/index.php?pagina=1400768552

Boa Sorte!